Como acabar com o mosquito da dengue ?

Está aí a palavra-chave para combater a dengue: prevenção. Assim como em boca fechada, onde há tampa não entra mosquito. Nunca é demais insistir: todo e qualquer objeto que possa acumular água é um perigo! Dos pneus velhos às tampinhas de garrafa, o que junta água pode ser um criadouro do Aedes aegypti. Muita gente pensa estar protegida pondo peixinhos na caixa d'água, acendendo velas de andiroba, usando inseticidas ou repelentes. Doce ilusão: não há feitiço que combata a dengue. Só estaremos seguros atacando as larvas e os mosquitos adultos ao mesmo tempo.

Onde tem tampa não entra mosquito. E onde não há água parada, também não.

Como as maneiras tradicionais de atacar o mosquito não dão uma solução definitiva para o problema, mobilizar e informar a população é fundamental. Quer ver um exemplo? Sabe o fumacê, aquele aparelho que solta inseticida no ar? Ele não resolve muita coisa: só mata mosquitos adultos. Sem falar que a fumaça é jogada apenas na rua, certo? E os ovos e larvas que estão proliferando dentro de casa? Continuam numa boa. Não leve a mal se alguém disser que sua casa pode ser uma verdadeira maternidade de mosquitos. É verdade.

Metade dos criadouros do mosquito estão em vasos de planta. Após substituir a água, não se esqueça de esfregar os pratos.

As Secretarias Estaduais da Saúde estimam que aproximadamente 90% dos criadouros de Aedes aegypti estejam nas residências. Metade deles, nos vasos de plantas. Você vai dizer: "Eu fiz a minha parte, deixei o agente de saúde entrar em casa". Muito bem, mas não é o bastante. O agente passa uma vez ou outra, e o risco é permanente. Digamos que ele tenha posto o larvicida (a substância que combate larvas e ovos do mosquito) nos ralos e nos possíveis focos. Se houver objetos no quintal ou ao ar livre, eles podem acumular água e, na semana seguinte, ser focos do Aedes aegypti, tudo outra vez.

Outra coisa que o agente de saúde não pode fazer é cuidar de suas plantas toda semana. É você que tem de jogar fora a água parada. Mas, antes de substituí-la, não se esqueça de pegar uma bucha ou esponja e dar uma boa esfregada nas paredes e nas bordas dos pratos e vasos. Os ovos do mosquito aderem ao recipiente. Mesmo que ele esteja seco, os ovos sobrevivem por cerca de 400 dias, ou seja, mais de um ano. O mosquito também não gosta de água suja. É por isso que muita gente põe borra de café na água parada. Na verdade, a recomendação é pôr areia no pratinho.

 

 

APRENDA A FAZER O REPELENTE CASEIRO:

1/2 litro de álcool

1 pacote de cravo da índia (10 gr)

1 vidro de óleo corporal (100ml)

MODO DE PREPARO

Deixe o cravo curtindo no álcool por 4 dias, agitando de manhã e de tarde; depois pegue só o líquido dessa mistura e adicione o óleo corporal (pode ser de nenê, amêndoas, camomila, erva-doce, aloe vera). Está pronto o repelente caseiro!

-alcool 1 litro custa cerca de 5.34 reais

-óleo 200 ml custa cerca de 13 reais

-pacote de 40 gramas de cravo custa cerca de 4,44 reais

 

Mitos e erros sobre o mosquito da dengue

1 – Ar condicionado e ventiladores matam o mosquito – mentira!

Quando se usa o ar condicionado a temperatura e a umidade baixam, isso inibe o mosquito. Ele tem mais dificuldade para detectar onde estará a possível vítima de sua picada. Porém não morrerá. Estes aparelhos apenas espantam o mosquito que poderá voltar em outro momento.

2 – Para matar os ovos do mosquito, basta secar os reservatórios de água parada – mentira!

Não é apenas o simples ato de secar os reservatórios de água parada que irá impedir o mosquito da dengue de se reproduzir. é preciso desinfetar com água sanitária, pois o ovo ainda pode ser manter “vivo” por mais de um ano sem água.

3 – Repelentes são fundamentais no combate à dengue – mentira!

Repelentes (este caseiro ou o industrializado) as velas de citronela ou andiroba, têm o efeito de afastar o mosquito e não eliminar.

4 – Tomar vitamina b afasta o mosquito – mentira!

Apesar de ser verdade, que o mosquito é atraído pelo gás carbônico exalado pela respiração da pessoa, a ingestão de vitamina b – alho ou cebola também – (que têm cheiro eliminado pela pele) não é uma medida eficaz de combate à dengue.

Tomar vitamina-b usado para afastar o “borrachudo” pode afastar mosquito, mais isso acontece de acordo com o metabolismo de cada pessoa, podendo até não ter efeito algum.

5 – Qualquer picada do mosquito transmite o vírus da doença – mentira!

Primeiramente é necessário que o mosquito esteja contaminado. Além disso, cerca de metade das pessoas picadas não desenvolvem a doença. Entre 20 e 50% vão desenvolver formas subclínicas da doença. ou seja, sem apresentar sintomas. Mesmo assim, é importante em caso de dúvida ou qualquer suspeita procurar o posto de saúde mais próximo.

6 – Borra de café na água das plantas mata os ovos do mosquito – mentira!

A borra de café só é eficaz no combate ao mosquito da dengue em quantidades muito elevadas. Na prática a larva do Aedes Aegypti se desenvolve em água suja de borra de café. Ao invés de usar a borra, tente eliminar os pratos dos vasos, ou coloque areia até as bordas. Lave também os pratos com bucha e sabão semanalmente. Isso sim é eficaz contra a dengue.

7 – As larvas do mosquito só se desenvolvem em água limpa – mentira!

Embora as fêmeas do Aedes Aegypti tenham preferência por depositar os ovos em recipientes com água limpa, elas também podem colocá-los em criadouros com água suja e parada. Então ara combater a dengue, o importante é acabar com qualquer reservatório de água parada, seja limpa ou suja

© 2010 Todos os direitos reservados. No ar desde 01/01/2010

Desenvolvido por Webnode